Falando sobre tatuagens

Fala galera, belezinha?

Hoje vim aqui falar um pouquinho sobre as minhas tatuagens, para ajudar a quem tiver dúvidas ou quiser saber um pouquinho sobre, então, bora lá!

Eu sempre tive muita vontade de fazer tatuagem, mas morria de medo. O maior empecilho era a falta de coragem. Demorou muito tempo até que decidisse fazer minha primeira tatuagem.

Eu sempre fui super decidida com relação a tudo. Quando eu completei 18 anos, fiz meu primeiro piercing. Queria muito colocar piercing quando era adolescente, mas meus pais nunca deixaram.

Então, coloquei na minha cabeça que no dia do meu aniversário de 18 anos, eu colocaria piercing e dito e feito! No dia do meu aniversário de 18 anos coloquei meu primeiro piercing, que foi no umbigo.

Logo depois, uns 2 anos mais tarde, fiz um piercing no nariz, e usei meus piercings até uns 24 ou 25 anos.

Quando completei 25 anos, decidi que não queria mais piercing e minha história com piercing acabou por aí. O problema pra mim era a tatuagem, que eu ainda queria muito fazer, mas faltava coragem.

Por que e quando decidi fazer tatuagens?

Como eu já disse antes, tatuagem era uma vontade que eu tinha desde adolescente. Sempre achei legal e, queria muito fazer, mas, diferente de piercings, morria de medo de fazer tatuagem.

Meu maior medo era a dor e, se daqui a uns anos, eu ainda iria gostar, pois tatuagem é permanente, ou seja, pra sempre!

Embora existam meios de retirar uma tatuagem através de alguns procedimentos, acaba sendo bem dolorido  por isso, o meu medo era maior.

Recentemente, há mais ou menos 1 ano e meio atrás, meu irmão decidiu fazer tatuagem. Pediu para que eu o acompanhasse no estúdio, pois meu irmão, é mais medroso do que eu…haha.

Fui com ele até o estúdio e enquanto ele fazia a tatuagem dele, fiquei pensando o porquê de eu nunca ter feito tatuagem, sendo que era uma coisa que eu gostava tanto. Conclusão: saí do estúdio decidida a fazer minha tatuagem!

Embora eu quisesse e muito fazer tatuagem, ainda precisava considerar algumas coisas.

Eu sou diabética, então, tinha que conversar com a minha médica sobre, para colocarmos em pauta os prós e contras. Além disso, tenho alergia a uma substancia que existe em muitas tintas de tatuagem, o que poderia transformar a experiência em algo totalmente incomodo.

Depois de ter uma longa conversa com a minha endocrinologista e a minha alergologista, decidi fazer, pois, se a glicemia estivesse controlada e o meu tatuador usasse uma tinta que não provocasse alergia, eu poderia fazer sem medo.

A história e o significado das minhas tatuagens

Depois de ter certeza, procurei o mesmo tatuador que fez a tatuagem do meu irmão, para que pudéssemos acertar os detalhes e o desenho. Eu tinha alguns desenhos em mente, mas queria algo que significasse alguma coisa pra mim.

A primeira tatuagem que decidi fazer, foi fé. Eu sou uma pessoa de muita fé, e queria muito tatuar essa palavra, pois ela tem um significado muito grande na minha vida.

Quando cheguei no tatuador com o desenho e ele começou a tatuar, percebi que o medo era totalmente desnecessário, pois não doía nada! É sério, não senti dor alguma. Tanto que, fui para fazer apenas uma tatuagem e sai de lá com duas.

Decidi tatuar também um coração, pois sou apaixonada por corações. Para mim um coração significa amor e eu sou uma pessoa apaixonada pela vida. Então decidi tatuar também o meu amor pela vida.

Agora uma dica para vocês que querem fazer tatuagem: Quando as pessoas falam que tatuagem vicia, acredite, pois é realmente verdade!

Menos de 5 meses depois que fiz as minhas primeiras tatuagens, decidi que queria fazer outra.

Eu sempre tive muito forte comigo o sentimento da gratidão. Sou muito grata por todas as coisas boas que acontecem na minha vida e, depois que li o livro O Segredo, esse sentimento só se multiplicou ainda mais no meu coração.

Eu queria muito tatuar algo que me lembrasse sempre desse sentimento de gratidão, então, achei uma frase na internet que dizia exatamente o que eu penso e decidi tatuar.

Dessa vez tatuei com uma tatuadora, e gostei muito da tatuagem que ficou lindona. A minha tatuadora, disse que se eu quisesse fazer mais uma tatuagem, ela faria um desconto, mas, eu precisaria fazer no mesmo dia, então, adivinha só: saí de lá também com duas tatuagens…haha.

Essa foi a primeira que fiz. Essa frase faz meu dia melhor, pois acredito que todos os dias devemos agradecer por todas as bênçãos que recebemos na vida.

Nessa foto a imagem ainda está meio borrada, porque foi a primeira foto que tirei no dia em que fiz a tatuagem. Tatuei Wanderlust, que é uma palavra alemã, que não tem um significado literal.

A palavra significa “Amor por viagens”, que representa exatamente o que eu sinto, quando o assunto é viagens. Eu amo viajar e me faz um bem enorme poder visitar outras cidade e conhecer novas culturas. Queria muito representar isso em tatuagem, por isso, acabei escolhendo essa.

A minha próxima tatuagem, fiz a menos de um mês. Tatuei uma frase que tem uma importância enorme pra mim.

Li um livro uma vez que, não lembro o nome, mas que falava muito sobre ser a luz que ilumina a vida de alguém. Eu achei tão incrível, que sempre me pego pensando sobre essa coisa de ser luz, ou seja, fazer a diferença.

A foto ficou um pouco tremida e embaçada, pois fui eu mesma que tirei…haha..então desconsiderem alguns detalhes que vcs não irão conseguir ver.

Eu amo essa frase. Acho que tem tudo a ver comigo e, me faz pensar em ser melhor a cada dia.

Cuidados com as tatuagens

Como qualquer outro procedimento de pele ou “lesão de pele” (se é que posso comparar tatuagem com lesão..haha), tatuagens precisam de cuidados.

Toda vez que faço uma nova tatuagem, tomo alguns cuidados:

O primeiro é a escolha do tatuador. Você deve escolher um profissional bem recomendado e que, tenha um estúdio bem esterilizado.

Preste muita atenção também se o profissional abre o material na sua frente, pra ter a certeza de que o material é descartável. Inclusive o recipiente onde ele ou ela coloca a tinta que vai usar pra te tatuar deve ser descartável.

O segundo é lave bem a tatuagem com sabonete e sempre siga as instruções do seu tatuador durante o período de cicatrização da tatuagem, para que você não tenha problemas com a cicatrização.

O terceiro é evite alguns alimentos durante o período de cicatrização. Sei que muita gente fala que alimentação não tem problema, mas eu particularmente, prefiro prevenir do que remediar.

Quando eu não era vegetariana, eu evitava comer carnes. Evito também comer ovos, chocolate e alimentos gordurosos durante o período de cicatrização. Pra mim super funciona, mas a consciência é de cada um…haha

O quarto é que, depois que sua tatuagem estiver cicatrizada, use sempre protetor solar! O protetor solar evita que a tatuagem desbote e você precise retocar em pouco tempo. Se você usar protetor solar, vai manter a tatuagem sempre viva.

Bom galera, então é isso! Sei que esse post ficou um pouco longo, mas espero que gostem mesmo assim.

Um super beijo e até mais! ❤️❤️❤️

16 thoughts on “Falando sobre tatuagens

    1. Obrigada minha flor! Se vc enjoa rápido talvez tatuagem realmente não seja uma coisa pra ti, pq o desenho fica na pele pra sempre. A não ser que tu faça num lugar que não veja muito, pq dai a possibilidade de enjoar é mais difícil…haha

  1. Eu também coloquei meu primeiro pircieng com 18 anos. Achei lindas suas tatuagens, amei a do coração e o da frase seja luz. Eu acho super válido evitar alimentos gordurosos durante o processo de cicatrização.

    1. Obrigada minha flor! Eu sempre evito alimentos gordurosos durante o período de cicatrização, pois fico meio com o pé atrás sabe. Eu amo essa minha tatuagem de coração. Na realidade eu amo todas. Mas a do coração eu acho super delicadinha…

  2. Eu tive dois pircengs na minha adolescência mas tatuagens eu não fiz nenhuma acredito que na época eu tinha muito medo, então nem passava pela minha cabeça haha mas hoje em dia apesar de achar algumas lindas (mas delicadas) não sei se faria. Mas as suas são lindas e do jeito que eu gosto, delicadas e com um significado verdadeiro. Muito show.

    1. Obrigada minha flor! Eu sempre gostei mais de tatuagens do que de piercing. Acho que só fiz piercing pq era uma coisa que todo mundo tinha na época…haha. Hoje ainda tenho o furo do meu piercing de umbigo, mas não me vejo usando mais piercing. Já tatuagem eu tinha muito medo, mas acabou que uma hora decidi que queria muito msmo fazer e fiz. Eu gosto bastante, então to sempre fzndo. Também gosto muito de tatuagens bem delicadinhas, acho super fofo!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *